Geral

Publicada em 13/10/16 às 20:56h
Filme gravado em Dom Pedrito participa do 18º Festival do Rio e da 40ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo

Rádio Difusora - Bagé RS


 (Foto: Gustavo Galvão )
O longa-metragem Mulher do Pai, uma produção da Okna Produções em coprodução com a uruguaia Transparente Filma, terá sua primeira exibição nesta quinta-feira, 13 de outubro, integrando a programação do 18º Festival do Rio. O filme disputa o troféu Redentor na Première Brasil, principal mostra competitiva do festival.

 Roteirizado e dirigido por Cristiane Oliveira, Mulher do Pai também poderá ser visto na 40ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, ainda este mês, onde participa da mostra competitiva, intitulada "Novos Realizadores".

 Apresentando a jovem atriz gaúcha Maria Galant, o filme tem Marat Descartes e os uruguaios Verônica Perrota (Wisky) e Jorge Esmoris (Artigas) no elenco principal. Completam o time de atores Amélia Bittencourt, Aurea Baptista, Fabiana Amorim e Liane Venturella.

Em Mulher do Pai, Nalu (Maria Galant) é uma adolescente que precisa cuidar do pai cego depois da morte da avó, que os criou como irmãos numa modesta casa perto da fronteira Brasil-Uruguai. Quando Ruben (Marat Descartes) percebe que a filha, aos 16 anos, já é uma mulher, surge uma perturbadora proximidade entre os dois. O estranhamento inicial dá lugar ao ciúme quando Rosario, uma professora uruguaia, ganha espaço na vida de ambos.

Diretora de um dos curtas mais premiados dos anos 2000 (Messalina, 2004), a cineasta porto-alegrense Cristiane Oliveira estreia em longas com Mulher do Pai. Atuou como assistente de direção em diversos curtas, documentários, longas e série para TV. Entre 2005 e 2007, coordenou a produtora gaúcha Clube Silêncio, onde produziu o longa-metragem Ainda Orangotangos, de Gustavo Spolidoro, além de curtas e telefilmes. Trabalhou também como co-roteirista, produtora associada e assistente de direção nos longas Nove Crônicas para um Coração aos Berros e Uma Dose Violenta de Qualquer Coisa, ambos de Gustavo Galvão.

Antes mesmo de sua estreia, o filme já tem uma carreira de destaque. Em sua fase de desenvolvimento, o longa venceu o VFF Talent Highlight Pitch Award, do Festival de Berlim, ganhou o Prêmio Santander Cultural para Desenvolvimento e foi selecionado para o workshop Produire au Sud, do Festival 3 Continentes, em Nantes, França. A estreia internacional do filme está programada para o primeiro trimestre de 2017.

Mulher do Pai é uma coprodução Brasil - Uruguai, produzido pela Okna Produções com a Transparente Filma e distribuído pela Vitrine Filmes. O filme foi todo rodado na Vila de São Sebastião, distrito de Torquatro Severo, pertencente ao município de Dom Pedrito, na Campanha Gaúcha.

Durante as gravações em 2015, a produção proporcionou trabalho remunerado a diversas mulheres da região. A cultura do gado, atividade motriz da economia no interior do RS, oferece pouco espaço para a mulher, onde muitas acabam dedicando-se exclusivamente à vida doméstica. Com a chegada recente da internet na vila, o quadro começa a mudar, sendo que algumas já começam a estudar pela rede.

As mulheres são uma constante na obra de Cristiane, que realiza seu primeiro longa com protagonista feminina e conta com diversas mulheres nas funções chaves de equipe: A equipe de produção conta com Aleteia Selonk, Graziella Ferst e Gina O'Donnell, a Direção de Fotografia é assinada por Heloísa Passos, Direção de Arte de Adriana Nascimento Borba, Montagem de Tula Anagnostopoulos, Corroteiro e Continuidade de Michele Frantz e supervisão de Edição de Som de Miriam Biderman.

Tendo como pano de fundo a cultura machista da região, enraizada até mesmo na protagonista, o filme conta em sua trilha sonora com um samba de Dona Ivone Lara, primeira mulher a ser aceita, em 1965, como compositora de escola samba, e um funk da paulista MC Gi. Concebida por Cristiane Oliveira, a trilha tem ainda músicas originais de Arthur de Faria (que assina a trilha de Insolação, de Filipe Hirsch e Daniela Thomas).

Mulher do Pai tem previsão de estreia nas salas comerciais no primeiro semestre de 2017 e já está sendo vendido nos circuitos internacionais através da Loco Films, de Laurent Danielou.



Deixe seu comentário!

ATENÇÃO: Os comentários postados abaixo representam a opinião do leitor e não necessariamente do nosso site. Toda responsabilidade das mensagens é do autor da postagem.


-
Fan Page

Contatos: (53) 3242 6471 - (53) 3241 2069 - WhatsApp: (53) 9 9901 8258
Copyright (c) 2018 - Rádio Difusora - Bagé RS - Todos os direitos reservados